(velho mundo, aí vamos nós!)
 
Aconteceu em algum dia entre março e novembro de 2015, não sabemos bem quando foi que batemos o martelo e decidimos ir para a Itália. Isso mesmo, estamos de mudança, nós e os gatos (sem eles não tem acordo).
Não nos entendam mal, mas o Brasil já deu. Não por questões politicas/econômicas, mas sim em termos de aventuras do dia a dia. A curiosidade nos move e , quando a nossa primeira casa começava a ficar com cara de casa, resolvemos partir.
Lemos em algum lugar que é preciso coragem para ir. Não sabemos dizer se é coragem, mas de passo em passo uma hora se está do outro lado. A ideia de recomeçar, reaprender, relocalizar, reconstruir e todos os desafios que isso envolve nos parece fascinante, aliados à promessa de uma vida talvez mais simples, mas com mais significado.
 
A verdade talvez vá um pouco além da aventura, fato é que não estamos só pensando em nós, mas também na família que um dia desejamos ter. Sempre ouvimos que a vida na Europa/América do Norte tem mais qualidade. Acho que chegou a hora de vermos com os próprios olhos.
Vamos sentir saudade. Vamos estranhar a principio. Não tem feijão, não tem amigos de infância, nem familiares (nem colo de mãe!). Mas tem promessas, tem novas histórias, novas aventuras. Tem novos lugares, viagens e pessoas. Tem descobertas!
E é assim (como diria Guimarães Rosa) com os “pés livres, mãos dadas e olhos bem abertos” que vamos!
Sejam bem-vindos, apertem os cintos e boa viagem!  


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *