O DUOMO de Firenze

Bom, não vou falar exatamente sobe a primeira visita em Firenze, por que a primeira mesmo foi para fazer a declaração de presença e o Codice Fiscale, e voltei para Chiante, então essa não conta, apesar de ter tido um pequeno momento magico que foi ver a cabine de foto instantânea preto e branco, foi magico, mas depois falo sobre ela. Hoje falarei sobre o Duomo de Firenze!

Desci do ónibus quando fizeram sinal que era o fim dizendo “the end”, então desci. Demorei alguns segundos para me localizar pois o ónibus para bem antes da estação, que era minha referencia! Como sou muito visual eu preciso ir marcando pontos conhecidos, como uma loja, uma esquina ou um grafite. Localizei a entrada da estação de ónibus e pronto, agora posso me perder que sei como voltar, su per giù.

Saí seguindo em direção a Catedral de Santa Maria del Fiore, o “Duomo”(Catedral em português).

A História do nome e a cúpula

Ela recebeu esse nome, Santa Maria de Fiore por causa do Lirio, símbolo de Florença. A principal igreja de Florença começou a ser construída em 1294 sobre a base de uma outra igreja e foi terminada em 25 março de 1436. Sendo uma das maiores igrejas da Italia, tem 153 metros de comprimento e 90 de largura, o tambor da cúpula tem 54 metros.FD_20160210_058-2 FD_20160210_058-2-2 O DUOMO de Firenze

A cúpula, de 37 mil toneladas e 4 milhões de tijolos, foi a primeira octogonal a ser construída sem uso de madeiras de apoio, o Panteão Romano, foi construído entre 117 e 128 DC, e teve uso de madeira para apoiar as estruturas. Sua construção foi tão complexa que Brunelleschi, seu construtor precisou desenvolver maquinaria e guindastes próprios para executar a obra, ela ainda é a maior cúpula de alvenaria do mundo.

Sobre a cúpula tem um uma bola de bronze projetada por Andrea del Verrochio. No estúdio de Andrea, havia um assistente que talvez tenha participado da construção da bola, chamado Leonardo da Vinci. Leonardo fez vários esboços dos maquinarias que Andrea usou para içar a bola, e por isso muitas acham que foi uma invenção de Da Vinci. Diz a lenda que dentro da bola existem relíquias religiosas e tesouros.

FD_20160210_001

A Fachada

A construção da fachada original só foi iniciada no século XV e ainda só uma parte, feita por um conjunto de artistas. Por volta de 1587 Medice mandou demolir pois ela estava fora dos padrões de moda atuais! O Duomo ficou sem fachada até o século XIX. Apenas depois  Emilio de Fabris ganhou o projeto em um concurso e executou a construção da fachada como vemos hoje. Trabalhada em mármore colorido, branco (carrara), verde (prato) e vermelho (siena), ela foi terminada em 1887 e as portas de bronze em 1903.

IMG_5013
FD_20160210_052-2FD_20160210_053-2

O Campanário, torre lateral a catedral foi um projeto de Giotto. Tem pouco mais de 84 metros de altura e la no alto sete sinos, Campanone,  A misericórdia, Apostólica, Annunziata, Mater Dei, L’Assunta e L’Immacolata.

 IMG_4905

Ainda dentro da Catedral, tem um relógio muito curioso,ele marca a hora Itálica! Usada até o século XVIII, ele anda anti horário ( ao atual), e marca o inicio do dia ao por do sol.

IMG_5001 IMG_5004

O Batistério

Na frente do Duomo, tem uma pequena construção, com características parecidas com a da Catedral: é o Batistério de Florença ou Baptistério di São Giovanni. Ele é uma construção religiosa, tem oito lados para simbolizar o oitavo dia, o tempo da Ascensão de Cristo. Acreditou-se por muito tempo que o Batistério era uma construção romana. A crença veio de algum conto de Dante, mas ela era uma torre de observação de um antigo muro que protegia a cidade. Sua construção data de 1059 a 1128.

Voltando ao Batistério, as suas portas são famosas por suas esculturas em relevo feitas em bronze. As portas do sul foram feitas por Andrea Pisano e as norte e leste por Lorenzo Ghiberti em 1425. Essas são tão fantásticas na sua técnica e beleza que Michelangelo as chamou de As Portas do Paraiso, mas calma ai, as portas que você vai ver expostas lá, são replicas das originais! Elas foram retiradas para serem conservadas, uma pena, mas faz parte da preservação histórica. O bronze da qual são feitas estava se deteriorando ao tempo. O seu interior é feito de mosaico, executado por vários artistas italianos em 1225. Os mosaicos falam e cenas fortes do Juizo Final. Dante (Alighieri), que foi batizado ali, cresceu vendo essas imagens e possivelmente se inspirou nelas para algumas cenas do Inferno.

IMG_4904

Vale a pena dar uma circulada e parar em alguns momentos para apreciar sem pressa o Duomo. Realmente ver seus detalhes.

Dica de fotografia:

Eu fui no inverno, então o sol estava mais inclinado. Fui para a rua as 7 da manha, só tinha o pessoa que trabalha no centro chegando, então a vista do Duomo de Firenze e do Baptistério estavam bem livres, nem o carro do exército estava lá ainda. Chegue cedo, depois disso, vai lotar o lugar de gente fazendo inúmeras self’s.Outra dica, se afaste e se aproxime. Não fique com vergonha de andar e parar, se ajudar, faça como eu, pense que esta sozinho! Ande, se abaixe, chegue perto para ver os detalhes.

Se você tiver uma lente grande angular leve ela, você vai precisar. Não se tem muito recuo para fotografar a construção toda numa foto só porém não leve tripé, não pode montar tripé em nenhum lugar aqui sem autorização. Fazer um longa exposição fica precário. Mas se não tiver uma grande angular, você vai aproveitar da mesma forma! Tem tantos detalhes que até com uma lente macro você sai feliz com o resultado!

Veja no próximo post a continuação da minha visita a Firenze!

Share This: