Primeira vez em Roma

A cidade que um dia foi o centro do mundo, um dos locais mais importante da historia moderna, inspiração para todas as artes, amores e guerras, o berço do homem moderno. Pois bem: aqui um breve relato da minha primeira vez em Roma!

Romolo e Remolo mamando na loba

Simbolo da Roma antiga

 

Primeiramente eu não me orgulho de ter deixado pra conhecer Roma só agora. Mesmo morando há dois anos e meio na Italia eu ainda não a conhecia! (a Lia já)

Sempre falamos, ” Ah, está logo ali… depois vamos!” e nunca vamos, isso acontece com vocês também?

Finalmente chegou o dia em que fui pela primeira vez em Roma !Foi uma visita “rápida” — e já digo logo que somente alguns dias não são suficientes para realmente conhecer Roma.

Claro que é possível passar por todos os grandes pontos turísticos em um ou dois dias. Mas cada canto dessa cidade tem uma historia a ser descoberta e é — ao menos para mim– um pouco frustrante não poder conhecer TUDO!

Começando pela Fontana di Trevi

Mesmo conhecendo só, como se fosse pouco, os pontos principais eu curti muito! Dá para ver nessa foto que fizemos na Fontana de Trevi.

 

A Fontana de Trevi foi construída em 1762 com o objetivo de reformar um dos aqueduto romanos.

Claro que joguei a tradicional moeda fazendo um pedido, mas não joguei por cima do ombro como faz a maioria, joguei e fiquei vendo ela cair na água (sou assim: controverso. haha)

Pesquisando descobri que as moedas jogadas na fonte são doadas à caridade, e que dão um notável montante de aproximadamente €3600,00 por dia. (!!!)

Estávamos curtindo o passeio quando do nada começou a chover! Mas não me impediu de curtir nem um pouco, só deixou a fonte do arquiteto Giuseppe Pannini mais poética!

 

 

Passada a chuva seguimos para uma parte alta da cidade em busca do “Buco della Serratura”. Um buraco de uma fechadura que dá certinho para a cúpula da basílica de São Pedro! É bem legal por que você não imagina que vá dar certo e…

ps: para fazer uma foto dessa é preciso uma camera com um mínimo de configuração manual. Muitos celulares comuns não conseguem captar devido a alta diferença de luminosidade.

 

Esse é um passeio “off the beat” ou fora do percurso tradicional. E quem visita Roma, nem sempre faz ideia dessa atração.  Achei legal estando pela primeira vez em Roma fazer algo menos tradicional.

Pantheon

No dia seguinte passamos pelo Pantheon, reconstruída pelo imperador Adriano entre 120 e124 dc. Esse é um local que preciso voltar e passar no mínimo um dia lá. Cada canto, cada pedra e coluna tem uma história.

As colunas da entrada por exemplo vieram do Egito e são esculpidas em uma única pedra! Vou repetir: elas vieram do Egito. Vieram no porão de navios cheios de grãos de lentilha, para ajudar a proteger as colunas! Dá para imaginar isso?

 

O Pantheon é famoso pela sua abertura no teto que vai iluminando o interior de formas diferentes com o passar do dia.

Roma Clássica

Quem está pela primeira vez em Roma não pode ignorar o clássico Colosseo! No entanto antes passamos nas ruínas do senado e achamos essa vista linda e perfeita. (Um truque para comprar ingressos com menos fila: Vá primeiro ao Palatino/Senado e compre o ingresso lá, pois serve também para o Colosseo.)

 

 

Quando estávamos nas ruínas do fórum romano o sol estava muito alto e o calor começou a pegar forte.  Por consequência não conseguimos parar e apreciar muito. O verão na Italia é forte mesmo ainda sendo junho quando viajamos. Mas consegui parar algumas vezes e fazer minha viagem no tempo: eu adoro parar nesses lugares cheios de passado e imaginar as ruas cheias, vendedores, os sons e cheiros da época. Vocês fazem isso também ou é só uma loucura minha? Duvido, tenho certeza que fazem também!

 

Uma curiosidade, os romanos se achavam o centro do mundo (e realmente foram por um tempo), mas a prepotência era tão grande que eles estabeleceram uma coluna que havia no centro dessa foto abaixo como umbigo do mundo, ali era o centro de todo o mundo “conhecido”.

 

O Colosseo

Finalmente chegamos no Colosseo. A imagem que eu tinha na minha cabeça era de que ele era muito maior, mas mesmo assim ele não deixa a desejar.

 

 

Ele foi construído em apenas 8 anos, entre 72 e 80 d.c., e tinha espaço para 80 mil pessoas! É simplesmente incrível imaginar essa quantidade de gente nas arquibancadas do Colosseo.

Lá de cima elas assistiam as batalhas de gladiadores que lutavam entre si ou contra animais exóticos e encenações de batalhas épicas. Dizem até que uma batalha marítima foi encenada, em que eles encheram de agua o Colosseo para dar mais realidade a simulação.

Dica da Lia, se você deixar para comprar os ingressos do Colosseo mais para o começo ou meio da tarde você encontrará menos fila! (se quiser pular o Palatino, se não vá pela manhã no Palatino e, com o mesmo ingresso, siga para o Colosseo)

Então como já tínhamos os ingressos apenas entramos.

O que você vê na foto acima atras desse ser desfocado, é o porão do Colosseo, acima dessas paredes ficava um chão feito de madeira coberto de areia, que é onde as batalhas aconteciam.

Exploramos cada cantinho dele para fazer um micro ensaio fotográfico. hehe

 

 

Escrevendo esse post já me sinto com saudades de Roma. Quero muito voltar lá e sentir toda essa historia que pulsa pelas ruas da cidade. Fizemos muito mais do que o que mostrei aqui, mas quem sabe faço um “Primeira vez em roma pt2”?

 

E você que já conhece a cidade, tem alguma dica para dar?

 

 

 

 

 

 

Share This:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *